A Odisseia: uma leitura multidisciplinar

Buscando uma imersão na cultura grega antiga, alunos do 6o ano realizaram a leitura da adaptação do livro Odisseia, de Ruth Rocha, que por sua vez adaptou o poema clássico de Homero.

img_0855

A partir da leitura do livro, as professoras de Português Yeda Lenza e Marlene Campos, juntamente com Daniela Molina, de História, organizaram um trabalho multidisciplinar.

img_0870

Para esta atividade, os alunos foram desafiados a retratar uma cena do livro em vídeo. “É muito interessante ver o envolvimento de todos os alunos com o trabalho. Além disso, deve-se destacar a ampla noção que os alunos apresentam, a partir das aulas de História, dos costumes e vestuários do povo heleno”, comentaram as professoras de Português.

img_0869

Para a apresentação dos vídeos, produtos finais do projeto, as turmas de reuniram no anfiteatro (A31).

Confira as apresentações abaixo:
1.a apresentação
2.a apresentação

 

Bandeirantes recebe escritor Pepetela com biblioteca lotada

Arthur Carlos Maurício Pestana dos Santos, mais conhecido por Pepetela, é um notório escritor angolano de romances, peças e crônicas desde a década de 70. Pepetela é grande responsável pela divulgação da literatura africana de língua portuguesa para o mundo.pepetela1

Em sua última passagem pelo Brasil, os alunos do Band tiveram a oportunidade de participar de um bem-humorado bate papo com o autor da obra recém incorporada pela lista obrigatória da FUVEST, o livro “Mayombe”.

pepetela2

Dono de uma personalidade ímpar, o escritor conversou com os estudantes sobre o histórico de problemas políticos e étnicos que Angola enfrenta há diversas décadas. Além disso, também comentou diversos aspectos da composição da obra “Mayombe”, escrita enquanto ele participava ativamente da guerrilha descrita no livro.

pepetela4

“Foi muito gratificante ver a reação de todos depois da palestra. Estudantes tanto do primeiro quanto terceiro ano, que já tinham lido o livro, transpareceram a emoção singular de ter o autor de ‘Mayombe’ em um bate papo tão descontraído. Por fim, alguns dos alunos do segundo ano mostraram-se imensamente interessados pela história e decidiram antecipar a leitura da obra ”, finalizou a Coordenadora de Língua Portuguesa, Susana Vaz Húngaro.

Confira a galeria de imagens clicando aqui.

Sarau de poesia dos 9.os anos 2016

sarau_1No dia de 3 de setembro, sábado, os alunos dos 9.os anos participaram do VI sarau de poesia do Band. No evento, os alunos leram poemas próprios, fruto do trabalho com poesia realizado durante as aulas de redação no segundo bimestre. Leram também poemas do poeta homenageado, Paulo Leminski, e apresentaram números musicais que tornaram a manhã um encontro marcado pela alegria, descontração, emoção e sensibilidade.

O sarau é a festa de finalização de um projeto denominado Projeto Poesia, que busca estimular a criatividade e sensibilidade dos alunos por meio da leitura e análise de poemas de diversos autores, bem como a observação do entorno, das coisas e pessoas que podem ser objetos de sensibilização poética. A produção dos alunos pode ser conferida na exposição montada na entrada do colégio e em frente à biblioteca.

sarau2

Com o apoio da coordenadora de Português, Susana, as professoras de Redação do 9.o ano, Cândida e Simone, organizaram o evento, que contou ainda com a presença da sub-coordenadora Cátia.

sarau3

Todas foram unânimes em considerar o sarau um sucesso na medida em que dá palco para os alunos se expressarem num ambiente bem mais descontraído que a sala de aula.

Eis alguns depoimentos dos alunos que compareceram ao sarau:

“Achei uma experiência muito diferente, acho que quando o Miguel se formar, vou pegar o cargo dele e vir todo ano!”- Ingrid de Campos, 9F

“Ambiente agradável, o tempo passou rápido. Gostei de cantar, declamar e de comer”- Laura Yamada e Isabelle Amaral, 9C

“ Foi muito bom passar a manhã com as amigas e descobrir talentos ‘ desconhecidos’”- Bruna Lazar e Isabella, 9C

“ Gostei de conhecer novos talentos e descobrir um pouco mais sobre as pessoas do colégio”- Flávia Bandoni, 9F

“Uma energia muito boa. Eu gostei muito, me surpreendi! ” – Kyra Resende 9D

“Gostei dos poemas que foram lidos porque retratam um pouco a realidade dos alunos”- Maria Clara da Silva, 9D

“Foi uma experiência diferente. Consegui expor minhas ideias e poemas para todo mundo”- Ana Clara da Costa 9B

“ Uma chance única! Muito legal que os alunos possam mostrar quem são”- Victória Oliveira, 9C

“ É bom o colégio proporcionar um tempo e um espaço para fazer o que a gente gosta e ficar com os amigos fora do ambiente de sala de aula” Henrique Paschoal, 9B

Oficina de Mídias realiza atividades com ESPM

Na Oficina de Mídias, atividade da primeira série do Ensino Médio, os alunos tiveram a oportunidade de participar de um plantão sobre produção e fotografia, ministrado pelos Luís Fernando da Silva Júnior e Thaís Carrapatoso, da Escola Superior de Produção e Marketing (ESPM).

2016-09-02-PHOTO-00000068

“Foi uma aula instrutiva e dinâmica, como faz na faculdade, assim os alunos do Band conseguem ter uma noção do ambiente acadêmico de uma graduação. Eu, como estudante da ESPM e ex-aluno do Bandeirantes, só vejo benefícios dessa parceria”, comentou o monitor do Colégio, Gabriel Cavalari.

Durante as aulas, os alunos tiveram a oportunidade de entender um pouco mais a maneira com que a faculdade trata os assuntos abordados, e claro, tirar eventuais dúvidas sobre os processos demonstrados. Eles estão produzindo filmes para entrega dentro da atividade de Oficina de Mídias.

“É sempre importante uma parceria com uma instituição de ensino superior sólida como a ESPM para que o Ensino Médio não fiquei ilhado, distante do Ensino Superior e do mundo do trabalho. Mesmo que a proposta da Oficina de Mídias não seja formar necessariamente comunicadores, essas parcerias dão força ao projeto “, pontuou o jornalista e educador, Alexandre Sayad.

“É extremamente interessante estreitar laços com faculdades renomadas como a ESPM, GV, INSPER e USP, como acontece em outros cursos extracurriculares, por exemplo. Pois, sabe-se da excelência do corpo docente das universidades e a vasta e tecnológica infraestrutura”, finalizou a Gerente de Planejamento Estratégico, Helena de Salles Aguiar.

Sarau do 9º ano ocupará o Band neste sábado (3/9)

Neste sábado (3/9), o Sarau, organizado pela equipe de Português, proporcionará momentos de música, poesia e aprendizado para os alunos do 9º ano, na biblioteca do Colégio.

sarau_poesia1

Professoras Cândida e Simone

“O nosso objetivo é fazer com que a poesia esteja presente no dia a dia dos alunos, pois, sabe-se que ela provoca efeitos até mesmo terapêuticos. Portanto, é sempre um prazer organizar este espaço multicultural e livre para expressão como este”, comentou a professora e organizadora, Simone Christine Pedro.

sarau_poesia2

Durante todo o segundo bimestre, os estudantes trabalharam com produção de poesia, com o tema “tempo”. Dessa forma, para finalizar o chamado “Projeto Poesia”, todos os interessados terão a oportunidade de recitar poemas elaborados por eles mesmos ou de outros poetas – principalmente, o homenageado desta edição, Paulo Leminski. Além disso, os discentes demonstrarão seus talentos musicais a todos os presentes.

sarau_poesia3

“O sarau de poesia é o lugar perfeito para você declamar seus versos e apreciar a produção de seus amigos. A grande variedade estilística e a riqueza do conteúdo são a marca registrada desta manhã incrível ”, convidou a professora e também organizadora do evento, Cândida Vilares Gancho.

Assista o Sarau do ano passado abaixo:

Alunos se voluntariam para participar de aulas de reforço

Motivados desde o início das aulas, alunos do 6.o e 7.o ano com um bom desempenho se voluntariaram para participar das aulas de reforço de Português oferecidas durante o bimestre pelas professoras Yeda Mafra e Marlene Pissolito.

Professoras Marlene e Yeda

Professoras Marlene e Yeda

Todo ano, alguns estudantes com dificuldade em Língua Portuguesa são convidados para participar das atividades de reforço. O intuito é auxiliá-los a melhorar os resultados durante os bimestres, através de exercícios resolvidos em sala, junto com o apoio da professora para tirar dúvidas.

Em 2016, alunos não convocados se voluntariaram para as aulas também. Segundo as professoras, a atitude fez com que a atividade fosse mais valorizada.“Foi ótimo, porque tirou a ideia de que reforço é apenas para alunos fracos”, comentou Yeda. “É motivador. Quando eles decidem ir por conta própria significa que [o reforço] é algo bom e dá valor ao que é oferecido pelo Colégio”, completou Marlene.

Devido a grande procura pelo reforço, agora também serão realizados plantões de dúvida de Português para os alunos de 6.o e 7.o ano. Assim, estudantes com dúvidas pontuais em algum assunto podem comparecer e fazer questionamentos, sem a necessidade de acompanhar toda uma aula.

Oficina de Mídia promove leitura, análise e produção em comunicação

A Oficina de Mídia, oferecida como parte da grade curricular de Português para os alunos da 1.a série, iniciou suas aulas deste ano. O projeto visa desenvolver habilidades de comunicação e expressão, produção em grupo, criatividade e leitura das mídias.

nova_grade_portugues1

O curso Idade Mídia, presente há 13 anos no contra-turno das segundas series, serviu de base para construção da proposta curricular Oficina de Mídia. “As mídias fazem parte da cultura do jovem hoje, têm incidência na formação de sua identidade. Saber como são produzidas, ou o que vira ou não notícia, é algo fundamental para uma educação contemporânea. O Bandeirantes teve a visão de incorporar isso à grade de Língua Portuguesa”, afirmou o jornalista Alexandre Sayad.

Com encontros em sala de aula e outros também no contra-turno, os estudantes recebem uma proposta de trabalho relacionada a algum produto veículo de comunicação e devem apresentar um protótipo. O primeiro desafio lançado foi o de produzir um podcast (programa de rádio), tendo como motivação trechos literários de textos que serão trabalhados em Literatura ao longo do ano.

Para auxiliá-los com o andamento do projeto, os professores da Oficina, Alexandre Sayad, Bruna Waitman e Júlia Alqueres, realizam plantões de dúvidas semanalmente para que os alunos apresentem suas ideias e tenham orientação de possíveis modos de executá-las. “A ideia é exercitar a autonomia. O nosso trabalho é tirar dúvidas e ajudar eles a criar delimitações, mas eles podem fazer o projeto do jeito que quiserem”, declarou Júlia.

Além disso, os plantões também são espaço para convidados especialistas orientarem os estudantes em relação a questões técnicas. Na semana passada, por exemplo, o radialista André Russo, ex-repórter da Rádio Bandeirantes e atual jornalista da Rádio Estadão, veio conversar com os alunos e mostrar a perspectiva de um profissional. Russo aproveitou a aula para dar uma palestra sobre técnicas de rádio e propor um exercício em grupo para eles colocarem o conhecimento em prática. Nesta semana, Gustavo Poloni, ex-apresentador do Morning Show da Rádio Jovem Pan, irá participar do plantão.

No dia de entrega dos trabalhos, os estudantes devem participar de um Pitch, ou seja, uma apresentação de no máximo 3 minutos, para apresentar o produto criado. A avaliação ficará por conta de uma banca julgadora composta por um dos mentores da Oficina de Mídia e um convidado. Os alunos também irão se autoavaliar em relação ao processo de desenvolvimento do projeto. A nota deles será uma média entre a avaliação dos professores e a percepção dos estudantes.

“Nós acreditamos que trazer a Oficina de Mídia para dentro da sala de aula e fazer com que os alunos coloquem na prática aquilo que eles estão lendo, aprendendo, e produzindo em Língua Portuguesa, gera muito mais sentido para eles”, explicou Susana Húngaro, Coordenadora de Língua Portuguesa do Colégio. “ Além disso, é uma maneira de, de fato, realizar uma alfabetização para a mídias. Muito mais que produzir e interpretar textos, é uma oportunidade que o aluno tem de manter contato com pessoas que efetivamente criam conteúdo e refletir sobre a produção dessas mídias”, completou.

Prof.a Marise lança “Porta-retratos” com sucesso 

Não dá para ignorar a poesia de Marise, cheia de belos achados. É dessa maneira que o músico e poeta Arnaldo Antunes inicia seu texto que preenche a quarta-capa do livro “Porta-retratos” (Ateliê Editorial) da professora de Literatura Marise Hansen.

IMG_7518

Seu primeiro livro de poesia foi lançado em evento no Bar Balcão, região do Jardins. A fila para comprar o livro, receber a dedicatória e tirar uma foto com a autora se estendeu pela calçada e noite adentro.

IMG_7372

Professores, alunos, amigos e parentes lotaram o reduto de escritores da cidade para prestigiar a autora.

IMG_7696

O livro traz poemas que vão de construções clássicas à poesia concreta, que ganham vigor e uma leitura muito própria dos temas que sempre povoou a mente dos artistas e escritores como a morte, o amor e o luar. O texto de apresentação ficou por conta de Ricardo Aleixo.

IMG_7877

“Esse livro é uma continuação da pessoa da Marise. Pois ela é uma das poucas pessoas que conheço que vive poeta – ela exala poesia no seu cotidiano, é um poema ambulante. E este livro é um acontecimento para a literatura”, disse o jornalista Alexandre Le Voci Sayad, do Idade Mídia.

IMG_7949

Após o evento, as redes sociais lotaram de fotos e depoimentos de quem estava presente na noite de lançamentos. E Marise não tardou em agradecer: “A TOD@S que celebraram comigo ontem a vinda do ‘Porta-retratos’ a esse mundo das coisas tangíveis, meu muito obrigada. Amigos, colegas, alunos, família, gente que conheci ontem e ‘já considero pacas’”.

Filme marca enceramento do projeto Tribo dos Golfinhos

A estreia do filme A menina e o golfinho, produzido pelos alunos ao longo do ano, marcou o encerramento  das atividades da Tribo dos Golfinhos. A exibição contou com tapete vermelho, pipoca, refrigerante e muita emoção.

golfinhos_1

O projeto foi realizado com alunos dos 7.os, 8.os e 9.os anos e apoiado pelos professores Lenira Buscato, da Português, Mariana Lorenzin, de Ciências, e Pedro Coelho, de Geografia. A produção do filme veio a partir do livro “ A menina e o golfinho”, de Anna Claudia Ramos. O mesmo livro inspirou a Tribo dos Golfinhos, idealizada por Susanna Florissi e Silvia Abolafio, sócias na Editora Galpãozinho, com o objetivo de reunir falantes da Língua Portuguesa ao redor do mundo para discutir questões ambientais.

Durante o curso, os estudantes receberam cineastas, biólogos e geógrafos para diferentes oficinas com o objetivo de proporcionar o embasamento necessário para executar o produto de mídia. Além disso, o projeto envolveu crianças de partes distintas do globo, que também participaram no processo, incluindo um jovem espanhol e alunos de uma comunidade de pescadores em Niterói.

Depois de estudo e pesquisa intensos, eles chegaram ao resultado final. E como não podia deixar de ser, foi feita uma exibição especial. ” A gente fez todo um convite para os colegas, os pais, quem quisesse vir de fora, a Susanna veio, a Ana também. A gente fez um tapete vermelho, pipoca, guaraná, foi realmente uma grande estreia “, contou Pedro. ” O interessante é que a gente procurou estimular o máximo possível que eles fossem autores de todo o processo. Então eles pensaram ‘como que a gente quer que seja essa noite?’ E organizaram tudo”, comentou Lenira.

Para ambos professores, o projeto também se mostrou importante pelo intercâmbio de culturas que ele proporcionou. “Eles acabaram criando uma relação de afeto entre si “, ressaltou a professora de Português.

Confiram o filme:

Sarau traz poesia e música em outubro

Durante o mês de outubro, a Equipe de Português organizou três saraus: um na Casa das Rosas e dois no Band. Os eventos reuniram alunos para momentos regados a poesia, música e descontração.

poetica2

Em plena tarde de sábado, estudantes do Ensino Médio e Fundamental, professores e funcionários ocuparam a Casa das Rosas para um sarau oferecido especialmente para eles.

poetica1

Os participantes puderam recitar poemas, fazer apresentações musicais e assistir a amigos e colegas.

poetica3

“Foi maravilhoso. É um clima bom, o microfone é aberto, então as pessoas vão se soltando ao longo do evento”, declarou a professora de Português, Marise Hansen. “É muito especial por ser na Casa das Rosas, que é voltado para a poesia e saraus, ganha um status diferente”, acrescentou.

poetica4

Já em meio as aulas, durante o intervalo da manhã, os alunos e professores da 3.a série se reuniram na Biblioteca para um sarau mais intimista. Este ano, o poeta homenageado foi Fernando Pessoa, que completa 80 anos de sua morte em 2015.

poetica5

“A união entre as áreas, o gosto pela poesia e pela arte em geral e a sensibilização das pessoas que participam sāo muito importantes”, comentou a Coordenadora de Português, Susana Vaz Húngaro.

poetica6

Ainda aconteceu, no início do mês, um sarau direcionado para o 9.o ano, sob a organização das professoras de Português Cândida Gancho e Simone Christine. A iniciativa serve tanto como um espaço para a prática livre e sem cobranças do que é trabalhado em sala de aula durante o ano -que é poesia- quanto para a exposição de ideia.

sarau_poesia_candida

“É uma oportunidade dos alunos declamarem, falarem e ouvirem poesia, tanto de autoria própria, quanto de algum poeta conhecido. É ao mesmo tempo gostoso e educativo”, contou Cândida.